poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Viver com você…

brindando a vida ao nascer do sol

É sentir a brisa do mar
Tocando a pele suavemente.
É encantar-se com o céu estelar
Numa bela noite de luar,
E você, para beijar…

Viver com você,
É aspirar o ar puro das manhãs
Vindo das altas colinas,
Brindando a vida sob os raios benéficos
Do sol matutino…

É navegar em um rio, de águas tranquilas,
Nutrindo-se de nobres sentimentos.
Não posso viver sem a tua companhia,
Pois este amor que venero em meu peito,
É o que me faz renascer, a cada dia.

É minha sagrada fonte de inspiração,
Decantada em poesia,
Na terra, no mar e no céu.
Em toda singeleza que habita a natureza
E tudo o de mais precioso que Deus me deu.
Enfim, é divinal viver com você,
Amando-te, infinitamente!

Elias Akhenaton.

Poesia · Poetry

Alma Viajante…

Pássaro

Livre como o vento,
Assim é minha alma viajante,
Um pássaro peregrino voando em
Todas as direções,
Sobre a estrada ou em alto-mar,
Cumprindo o sagrado destino…

E em minhas andanças venho
Lutando, perseverando,
Às vezes sofrendo,
Mas aprendendo
A ultrapassar os obstáculos pelo caminho,
Sem jamais perder a esperança,
Afinal, sou eterno aprendiz,
É a vida quem diz,
Disso não me engano,
Na simplicidade,
Um caminheiro cigano…

De outra coisa tenho certeza,
Tudo vale a pena, pois,
Neste mesmo caminho, existem as belezas
Da geradora mãe natureza
Com sua incomensurável riqueza,
Concebida com Amor
Pelo grande Pai e Arquiteto Criador…

Exemplos dessas belezas,
São os fenômenos naturais,
Como o crepúsculo do sol
Com seus raios de luzes avermelhados
Se pondo de mansinho na linha do horizonte,
Um rubro espetáculo, divino…

São prenúncios,
Prelúdios
Místicos
De uma noite serena, enluarada,
E encantada…

É o momento de quietude
Da minh’alma cigana,
Que sob o brilho das estrelas no céu,
E os cintilantes pisca-piscas
Dos pirilampos, adormece
Sobre a relva macia do agreste…

Sonho com flores suaves
E suas delicadas pétalas,
Flutuando soltas pelo o ar
E o leve toque do seu perfume
Impregnando o meu sonhar…

E nelas, está à rubra flor
Com sua cor de pura paixão
E sedução, a despertar em mim;
Imensa emoção…

Ao acordar, sinto em meus lábios
Gotículas prateadas
Do divino orvalho da madrugada,
e, ao meu lado, a rubra flor delicada,
Transformando em realidade
O meu sonhar…

No oriente, meus olhos vislumbram
O nascer de uma nova aurora,
Um novo dia se inicia
E lindamente principia,
Nos versos dourados,
Duma encantada poesia…

E o astro-rei, no céu totalmente azul,
Mostra-me uma nova rota, uma nova
Estrada a trilhar com minha
Alma Viajante, livre como o vento,
Que continuará cumprindo sua
Nobre Missão e seu Sagrado destino.

Elias Akhenaton.

Poesia · Poetry

Delicadeza

frases-sobre-sensibilidade-parte-2-6

Delicadeza é a sensibilidade
Aflorada na essência d’alma.
É sentir o afago suave do vento
Trazendo o aroma do lírio do campo
Com sua magia e o seu encanto…
É sentir na pele a brisa do mar
Numa bela noite de luar…
À abóbada celeste a contemplar…
Despertando o desejo de amar.

Elias Akhenaton