poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Floresta Mística

Floresta mística

Viaja o meu peregrino pensamento,
Ao santuário zen da mística floresta.
Pairando como uma pluma ao vento,
Na terna paz que dela, se manifesta.

Quão sagrada e vital é a natureza!
Reflexo do Arquiteto Deus Criador.
Fonte imensurável de pura beleza,
Concepção do Pai, doador do amor.

Contemplo às espécies das matas
E o sublime canto dos passarinhos
Que aos arrebóis fazem serenatas…

Ainda as cachoeiras e suas cascatas,
Que a alma se enaltece de carinhos,
Evidenciando as inspirações inatas.

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Desejos aflorados.

beijando2

Beijo os teus lábios rubros, com ardor,
Com o  imenso desejo que há em mim.
De um trovador apaixonado que assim:
Fascinado, sorve o doce mel de tua flor…

Acariciando teu belo corpo por inteiro,
Descobrindo toda fantasia em segredo.
Em tuas curvas, construo meu enredo,
Versos dum poema, aberto, verdadeiro.

Escrevo em tuas esquinas com prazer,
Tendo a lua a observar, em admiração.
Apreciando-te delirar, amar, se render…

Não só nas chamas ardentes da paixão,
Mas também do amor que me faz viver.
Deixando em teu corpo, esta inspiração.

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Sob a Luz do Sol

sol nascendo no jardim

Das altas montanhas,
Descendo entre os canteiros
Floridos, chega uma brisa
Branda e suave
Impregnada com o frescor
Dos aromas matinais,
Esplendidamente divinais…
Acalentando minha mente,
Docemente.

Na fluidez etérea do pensamento,
Clareia no oriente,
Triunfante, o rei sol…
Galhardamente reluzente,
Num espetáculo inigualável
Na magia dos seus raios dourados,
Revelando um belo dia,
Para palmilhar novos caminhos,
Na sacrossanta jornada.

Mais um belo cenário do criador,
Propício para alegria:
Cantar a melodia,
Com a inocência da alma, duma criança…
Recitando uma ode,
À inspirada e (e) terna poesia.

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Viver com você…

brindando a vida ao nascer do sol

É sentir a brisa do mar
Tocando a pele suavemente.
É encantar-se com o céu estelar
Numa bela noite de luar,
E você, para beijar…

Viver com você,
É aspirar o ar puro das manhãs
Vindo das altas colinas,
Brindando a vida sob os raios benéficos
Do sol matutino…

É navegar em um rio, de águas tranquilas,
Nutrindo-se de nobres sentimentos.
Não posso viver sem a tua companhia,
Pois este amor que venero em meu peito,
É o que me faz renascer, a cada dia.

É minha sagrada fonte de inspiração,
Decantada em poesia,
Na terra, no mar e no céu.
Em toda singeleza que habita a natureza
E tudo o de mais precioso que Deus me deu.
Enfim, é divinal viver com você,
Amando-te, infinitamente!

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Coração Cigano

Cigana faceira

Minha cigana, tu és minha feiticeira,
Aquela que encanta meu coração.
Com traje vermelho, saia rodada, a rodopiar,
Faz-me amar, em seu belo bailar.

Sabes ler meus pensamentos,
As mais secretas intenções.
Os sentimentos que permeiam,
Em minha inspiração.

À noite em nossa tsara,
Sob o luar que alumia, com seus raios de prata.
Cantamos nossa preferida canção,
Ritmada pelo toque do amor e da paixão.

Assim, na companhia deste dueto,
Acaricio docemente teu corpo perfeito,
Como se tivesse ponteando um violão,
Entre sussurros e ardentes beijos.

E no amanhecer do novo dia,
O rei sol adentra nosso aconchego, no azul do céu.
Trazendo com ele, o perfume da rubra flor,
A nos brindar, com uma nova poesia.

Não saberia viver sem você, cigana querida!
Tu és minha amada, tudo para mim.
Rezo a Santa Sara que venha a nos abençoar,
Todos os clãs no caminhar, os quais, eu os saúdo:
Optchá! Optchá!

Elias Akhenaton.