Coração Cigano

Cigana faceira

Minha cigana, tu és minha feiticeira,
Aquela que encanta meu coração.
Com traje vermelho, saia rodada, a rodopiar,
Faz-me amar, em seu belo bailar.

Sabes ler meus pensamentos,
As mais secretas intenções.
Os sentimentos que permeiam,
Em minha inspiração.

À noite em nossa tsara,
Sob o luar que alumia, com seus raios de prata.
Cantamos nossa preferida canção,
Ritmada pelo toque do amor e da paixão.

Assim, na companhia deste dueto,
Acaricio docemente teu corpo perfeito,
Como se tivesse ponteando um violão,
Entre sussurros e ardentes beijos.

E no amanhecer do novo dia,
O rei sol adentra nosso aconchego, no azul do céu.
Trazendo com ele, o perfume da rubra flor,
A nos brindar, com uma nova poesia.

Não saberia viver sem você, cigana querida!
Tu és minha amada, tudo para mim.
Rezo a Santa Sara que venha a nos abençoar,
Todos os clãs no caminhar, os quais, eu os saúdo:
Optchá! Optchá!

Elias Akhenaton.

Beija-flor cigano

sol nascendo

No girar incessante, da roda da vida,
Contemplo esperançoso o horizonte.
Sob o céu azul da manhã, vou à lida,
Com o sol no caminho, e fé na fronte.

Voo nas asas da majestosa liberdade,
Sou filho do vento, da terra, do mar.
Em qualquer paragem, há felicidade,
Inda mais numa noite meiga ao luar.

Despediu-se o sol, vem à lua, então –
Ao som do violão, danço a melodia,
Com Flor de Lis, cigana do coração…

De um caminheiro beija-flor cigano,
Que carrega no peito, amor e alegria.
Com a caravana, em Deus soberano.

Elias Akhenaton.

Caminheiro da Vida

Caminheiro da vida

Sou caminheiro da vida,
Sou passarinho beija-flor.
Um mochileiro com o coração,
Carregado de amor,
Viajando pelo mundo,
Em busca da seiva da flor…

Sou também um escultor,
Lapidando as asperezas
Da pedra bruta existente
Em meu interior…

Transmutando meu ego
Na mais pura essência espiritual.
Um alquimista em potencial,
Trabalhando a força mental,
Verdadeira pedra filosofal…

Minh’alma é imortal,
Templo universal.
Sou neófito, estudante, eterno aprendiz,
É a vida quem diz
E disso não me engano,
Na roda que gira a caravana da vida:
Um peregrino cigano…

Adoro e venero o
Arquiteto divino, Pai Criador
E falo com muito amor.
Sou poeta, das emoções, um pescador,
Caminheiro da vida
Com muito louvor,
Na senda da Luz, Vida e Amor!

Elias Akhenaton.’.

Alma Viajante…

Pássaro

Livre como o vento,
Assim é minha alma viajante,
Um pássaro peregrino voando em
Todas as direções,
Sobre a estrada ou em alto-mar,
Cumprindo o sagrado destino…

E em minhas andanças venho
Lutando, perseverando,
Às vezes sofrendo,
Mas aprendendo
A ultrapassar os obstáculos pelo caminho,
Sem jamais perder a esperança,
Afinal, sou eterno aprendiz,
É a vida quem diz,
Disso não me engano,
Na simplicidade,
Um caminheiro cigano…

De outra coisa tenho certeza,
Tudo vale a pena, pois,
Neste mesmo caminho, existem as belezas
Da geradora mãe natureza
Com sua incomensurável riqueza,
Concebida com Amor
Pelo grande Pai e Arquiteto Criador…

Exemplos dessas belezas,
São os fenômenos naturais,
Como o crepúsculo do sol
Com seus raios de luzes avermelhados
Se pondo de mansinho na linha do horizonte,
Um rubro espetáculo, divino…

São prenúncios,
Prelúdios
Místicos
De uma noite serena, enluarada,
E encantada…

É o momento de quietude
Da minh’alma cigana,
Que sob o brilho das estrelas no céu,
E os cintilantes pisca-piscas
Dos pirilampos, adormece
Sobre a relva macia do agreste…

Sonho com flores suaves
E suas delicadas pétalas,
Flutuando soltas pelo o ar
E o leve toque do seu perfume
Impregnando o meu sonhar…

E nelas, está à rubra flor
Com sua cor de pura paixão
E sedução, a despertar em mim;
Imensa emoção…

Ao acordar, sinto em meus lábios
Gotículas prateadas
Do divino orvalho da madrugada,
e, ao meu lado, a rubra flor delicada,
Transformando em realidade
O meu sonhar…

No oriente, meus olhos vislumbram
O nascer de uma nova aurora,
Um novo dia se inicia
E lindamente principia,
Nos versos dourados,
Duma encantada poesia…

E o astro-rei, no céu totalmente azul,
Mostra-me uma nova rota, uma nova
Estrada a trilhar com minha
Alma Viajante, livre como o vento,
Que continuará cumprindo sua
Nobre Missão e seu Sagrado destino.

Elias Akhenaton.

Alma Cigana…

amor_cigano (1)

Ter alma cigana
É ser um pássaro solto,
Liberto, viajando sem destino
Sem lugar certo pra pousar…

Ter alma cigana
É adaptar-se a qualquer lugar,
É encantar com suas cantigas
À bela noite de luar…

Ter alma cigana
É ter música em seu interior,
É bailar em volta da fogueira
Com seu par, num ritual de amor.

Ter alma cigana
É admirar a natureza
Concebida com louvor
Pelo grande Pai Criador…

Ter alma cigana
É amar a Mãe Terra
E com gana no coração,
Desbravar cada pedaço de chão…

Ter alma cigana
É deixar a sensualidade aflorar
Como uma rubra flor,
Seduzir, amar…

Ter alma cigana,
Enfim, é ser do mundo,
Ter no peito um amor fecundo,
Irradiar alegria, suaves poesias.

Elias Akhenaton

The Little Mermaid

MAKING A DIFFERENCE, ONE STEP AT A TIME...

Jornal Online do Mercado Imobiliário da Flórida

Informações sobre o mercado imobiliário em Miami, Fort Lauderdale, Hollywood e sul da Flórida em geral.

E Agora, Cinderela?

confissões de uma feminista agora mãe em tempo integral

Blog Viva Bem

O Blog do bem viver

Projeto Nellie Bly

A volta ao mundo em 72 dias

Diccineario

Cine y palabras

Inspiration and ideas on creating your dream life

Personal Development, Beauty, Style and general well-being

Flavia Cataldo

texts, thoughts & chronicles

Mimeógrafo - Livraria e Editora

Uma microeditora com um macroprojeto.

Olar

Filmes, séries, coisa e tal

Revista Decifra-me

A sua revista eletrônica sobre arte, cultura, psicologia, filosofia, meio ambiente, história e muito mais...

Semente do Yoga

Aqui você encontra práticas orientais e bioexperiências destinadas a evolução e desenvolvimento humano

Sarfaraz Rock

Professional Photos Editor.

Blog da Tati Py

Palpites sobre a vida, o universo e tudo o mais

Próximos Destinos

Relatos de viagens e coisas da vida...

%d blogueiros gostam disto: