Pensamento · poema · Poesia · Uncategorized

Ritos de Iniciação

flor na pedra

Nos caminhos da grande roda da vida,
Ainda irei cumprir alguns ritos de iniciação.
É bem verdade que já realizei
Alguns deles, com humildade e determinação.
Continuarei cumprindo, cada novo dia,
Em cada palmilhar na areia do tempo,
Faça chuva ou faça sol,
Tudo é aprendizado.
Contudo, o mais importante desses
Ritos é a lapidação do meu ser, do meu
Interior que teima em continuar bruto,
Tal qual uma rocha.
O trabalho diário é árduo nessa lapidação
E creio sinceramente que se tornará
Polido quando chegar o momento
Da minha transição,
Cumprindo, enfim, minha última iniciação,
Quando então, as rosas florescerão.
Enquanto isso, meu ser…

“Ora et Labora.”

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

O Renascer da Fênix

Águia fênix

Estou no canto, em pranto,
Desiludido… Vivendo
Um momento triste
Que de minha alma aflora,
Chora.

O vento bate forte como se eu
Estivesse com meu barco
Balançando nas ondas agitadas
De um mar bravio.

Em terra, que não é mais firme,
O vento chegou, derrubando
As flores do meu jardim.
E a ave que habita em mim,
Não tem força para alçar
Seu belo voo.

Mas, preciso me levantar.
Sou peregrino da vida, nobre
Cavaleiro, tenho que acreditar.
Ter fé que este vendaval que se abateu
Sobre minha vida vai passar,
Florescendo as flores do meu jardim,
Vindo à tona, todo o amor latente em mim.

Então, a grande ave soberana
Que habita em meu ser poderá
Mostrar seu belo voo de liberdade pelo ar,
Num lindo céu azul
Tal qual a Águia Fênix, ressurgindo,
Renascendo para a vida,
Na chama verde da esperança.

Elias Akhenaton.

 

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Caminheiro da Vida

Caminheiro da vida

Sou caminheiro da vida,
Sou passarinho beija-flor.
Um mochileiro com o coração,
Carregado de amor,
Viajando pelo mundo,
Em busca da seiva da flor…

Sou também um escultor,
Lapidando as asperezas
Da pedra bruta existente
Em meu interior…

Transmutando meu ego
Na mais pura essência espiritual.
Um alquimista em potencial,
Trabalhando a força mental,
Verdadeira pedra filosofal…

Minh’alma é imortal,
Templo universal.
Sou neófito, estudante, eterno aprendiz,
É a vida quem diz
E disso não me engano,
Na roda que gira a caravana da vida:
Um peregrino cigano…

Adoro e venero o
Arquiteto divino, Pai Criador
E falo com muito amor.
Sou poeta, das emoções, um pescador,
Caminheiro da vida
Com muito louvor,
Na senda da Luz, Vida e Amor!

Elias Akhenaton.’.

Poesia · Poetry

Doce lembrança

father with son in summer playing with kite

Hoje me bateu uma (e) terna lembrança,
Suave, semelhante à brisa fina da manhã.
Boas recordações do tempo ido de criança,
Onde eu brincava, sem pensar, no amanhã.

Deixei fluir, encantar-se nesta atmosfera;
Bolas de gude na areia – doce inocência,
Pipas no campo, ao céu azul da primavera,
É inesquecível em minha vida, existência.

É bom lembrar-se de quão feliz emoção,
Junta com o aprendizado de tantos anos.
Retratos da vida, guardados no coração.

De um tempo mágico que não volta mais,
Ainda que fale a criança, mas com planos.
Penso no labor, com enfoque nos ideais.

Elias Akhenaton.