poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

O teu sorriso

Sorriso meigo

Quero teu sorriso aberto, sincero,
Irradiando minha alma de alegria.
Um semblante que tanto venero,
Musa da minha (e) terna poesia.

Ele é belo como um jardim florido,
E luz do sol alvorecendo no sertão.
Que curou um ser, outrora ferido,
Agora é vida – amor no coração.

Estou plenamente apaixonado,
Renovado por sentir algo assim.
Quero está sempre ao teu lado,
Ter você inteiramente para mim.

Farei tudo para te manter feliz,
E ter este sorriso em esplendor.
É tudo o que eu sempre quis,
Perfeita obra do Divino Criador!

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Minha emoção reluz…

beija-flor

Não acorrento a emoção sentida.
Minha alma têm jardins, onde se aninham aves e passarinhos.
Habitando, entre tantos, um pequenino beija-flor,
Com sua amada, a fascinante rubra flor.

De lá, são libertos, para voarem ao mundo,
Perfumando os horizontes, cantando versos profundos:
De amores, sonhos, memórias alegres, quiçá tristes, porque não?
Quem não verteu lágrimas sofridas, no seu céu, por mais guerreiro?

Por isso, dou toda liberdade à emoção,
Que reluz em meu templo, acima do ceticismo da razão.
Comungando no púlpito, a poesia,
Que afaga e acalenta minh’ alma…

Que é pedra nativa, mas em evolução,
Constituída de fragmentos da divindade.
De onde voa uma águia, cheia de fé e perseverança,
Renovada para uma nova jornada, a cada nascer do sol.

Assim, peregrina, viaja na areia do tempo,
Com o peito aberto, revelando inspirações.
Aliviando o coração, todo o bem que a poesia trás.
Desideratos de paz.

Elias Akhenaton.

poema · Poesia · Poetry · Uncategorized

Beija-flor cigano

sol nascendo

No girar incessante, da roda da vida,
Contemplo esperançoso o horizonte.
Sob o céu azul da manhã, vou à lida,
Com o sol no caminho, e fé na fronte.

Voo nas asas da majestosa liberdade,
Sou filho do vento, da terra, do mar.
Em qualquer paragem, há felicidade,
Inda mais numa noite meiga ao luar.

Despediu-se o sol, vem à lua, então –
Ao som do violão, danço a melodia,
Com Flor de Lis, cigana do coração…

De um caminheiro beija-flor cigano,
Que carrega no peito, amor e alegria.
Com a caravana, em Deus soberano.

Elias Akhenaton.

Poesia · Poetry

Sorriso de uma Criança!

Sorriso de uma Criança

Quão meigo o sorriso de uma criança!
Singelo, igual ao de um anjo querubim.
Luz de Deus em uma eterna esperança,
Em um mundo de paz, belo como jardim.

O sorriso de uma criança é verdadeiro,
Puro e cheio de ternura como uma flor.
Presente divino, é inocente por inteiro,
Revelando sentimentos nobres de amor…

Que exalam lá do fundo do seu coração,
Irradiando paz para o nosso bem viver,
Despertando-nos plena contemplação,
É a própria face de Deus a nos bendizer.

O sorriso de uma criança vem da alma,
Por isso nos encanta com sua confiança,
Sensibilidade, docilidade. Seu ser acalma.
Como é meigo o sorriso de uma criança!

Elias Akhenaton.