Poesia · Poetry

Floresta Amazônica

floresta amazonica

Floresta Amazônica! És grandiosa,
Repleta de mistérios e belezas…
O pulmão do mundo, oh deusa frondosa!
Com diversidades vivas em tua natureza.

Ouvir o som harmonioso dos pássaros,
Ecoando de tua mata verde, é acalanto
Em momentos, singelos e claros,
Que nos inspiram com o seu canto.

As espécies de animais existentes
Em tua fauna, cachoeiras e cascatas,
São indeléveis em nossas mentes,
Entes dependentes de tuas matas.

Entretanto, nem tudo é alegria!
A depredação tem sido frequente
Pela mão do homem no dia a dia,
Desmatando tuas matas, infelizmente.

O predador homem, sem consciência,
Não mede esforços em derrubá-la.
Colocando em risco sua existência
E das gerações futuras, em vivenciá-la.

Com isso, aceleram a extinção
Dos animais, que são obrigados
A deixarem seus abrigos, pela violação
Dos seus santuários, tão sagrados…

Os que sobrevivem, são negociados
Impunemente no comércio ilegal.
Até mesmo plantas, vegetais apreciados,
São retirados do meio ambiental.

Levantemos a bandeira da preservação,
Ainda há esperanças, vamos nos unir,
Compartilhando força, em perfeita união,
Caso contrário, a floresta irá sucumbir…

Sucumbindo, iremos sentir; já estamos
Sentindo os efeitos desta depredação.
Dar às mãos, é necessário, vamos
Fazer nossa parte, com conscientização.

Elias Akhenaton

“É triste pensar que a natureza fala e
que o gênero humano não a ouve.” – Victor Hugo.

Poesia · Poetry

Flor de Flamboyant…

b-dsc01803a

Hoje acordei com
Um cheiro de doce poesia
Impregnando meu pensamento…
Brisa delicada da manhã…
Flor de flamboyant.
Acácia rubra aflorando um
Sentimento de paz em minh’alma,
E que seja eterna,
Não apenas uma inspiração
Ou uma mera ilusão…
Que esta essência se faça presente
Em meu ser em todas às manhãs,
Perpetuando-se durante todo dia…
Por toda vida…
Esta brisa suave,
De flor de flamboyant.

Elias Akhenaton

Poesia · Poetry

Determinação de Águia

11900002_977776365601683_3585658450490463284_n

Como uma águia,
Minha alma plana a céu aberto,
E lá no alto, faz voos
Suaves, renovando o ar que respira
Na mais plena liberdade.
Transmuto em arcana alquimia
Meus pensamentos,
Nutrindo-me com a seiva
De nobres sentimentos.
Quando pousar,
Quero encontrar meu santuário,
Falando de coisas que tocam ao coração,
Com inspiração e emoção.
Quero falar da beleza do amor
E da essência que exala de uma divina flor.
Ter determinação e garra,
Igualmente a uma águia para
Os objetivos alcançar,
No labor diário; Lutar… Perseverar…
Eternamente amar!

Elias Akhenaton.

Poesia · Poetry

Alma Viajante…

Pássaro

Livre como o vento,
Assim é minha alma viajante,
Um pássaro peregrino voando em
Todas as direções,
Sobre a estrada ou em alto-mar,
Cumprindo o sagrado destino…

E em minhas andanças venho
Lutando, perseverando,
Às vezes sofrendo,
Mas aprendendo
A ultrapassar os obstáculos pelo caminho,
Sem jamais perder a esperança,
Afinal, sou eterno aprendiz,
É a vida quem diz,
Disso não me engano,
Na simplicidade,
Um caminheiro cigano…

De outra coisa tenho certeza,
Tudo vale a pena, pois,
Neste mesmo caminho, existem as belezas
Da geradora mãe natureza
Com sua incomensurável riqueza,
Concebida com Amor
Pelo grande Pai e Arquiteto Criador…

Exemplos dessas belezas,
São os fenômenos naturais,
Como o crepúsculo do sol
Com seus raios de luzes avermelhados
Se pondo de mansinho na linha do horizonte,
Um rubro espetáculo, divino…

São prenúncios,
Prelúdios
Místicos
De uma noite serena, enluarada,
E encantada…

É o momento de quietude
Da minh’alma cigana,
Que sob o brilho das estrelas no céu,
E os cintilantes pisca-piscas
Dos pirilampos, adormece
Sobre a relva macia do agreste…

Sonho com flores suaves
E suas delicadas pétalas,
Flutuando soltas pelo o ar
E o leve toque do seu perfume
Impregnando o meu sonhar…

E nelas, está à rubra flor
Com sua cor de pura paixão
E sedução, a despertar em mim;
Imensa emoção…

Ao acordar, sinto em meus lábios
Gotículas prateadas
Do divino orvalho da madrugada,
e, ao meu lado, a rubra flor delicada,
Transformando em realidade
O meu sonhar…

No oriente, meus olhos vislumbram
O nascer de uma nova aurora,
Um novo dia se inicia
E lindamente principia,
Nos versos dourados,
Duma encantada poesia…

E o astro-rei, no céu totalmente azul,
Mostra-me uma nova rota, uma nova
Estrada a trilhar com minha
Alma Viajante, livre como o vento,
Que continuará cumprindo sua
Nobre Missão e seu Sagrado destino.

Elias Akhenaton.

Poesia · Poetry

Tuareg

Ma-tuareg-c

Na areia dourada do Saara,
Ele cumpre a sua missão.
Vai decifrando às miragens,
Dunas se formam na imensidão.

Determinado, nada vai o deter,
Sob o sol escaldante do céu,
Galopa firme em seu camelo,
O guerreiro do turbante, do véu…

Ambos azuis, da cor do céu,
Os quais lhe dão a proteção.
Nas caravanas pelo deserto,
Caminha com fé e devoção.

Depois de muito caminhar,
Já sob a luz prateada do luar,
Saciam a sede num belo oásis.
Na flauta; uma prece a Allāh…

Deus fez as estrelas a lhes guiar,
Reinicia confiante à sua trilha.
O tempo é valioso, um tesouro…
Valente e destemido Mouro.

Elias Akhenaton